Alma Viajante  

Conhecendo o Mundo e Compartilhando Experiências

O Pertencimento nas Culturas e Experiências Turísticas!

20.08.2019

Fui convidada para participar de um podcast falando sobre viagem e trabalho - caso você não tenha escutado, ESCUTE AQUI (: , além de diversas ideias e inshigts, escutei a Professora e Jornalista Marcia Detoni, ex jornalista da BBC de Londres, dizendo que: 

 

"Esse ano por exemplo eu conheci o Rio São Francisco que era um sonho da minha infância, dos livros escolares. Foi uma das últimas descobertas. Eu conheci antes as pirâmides do Egito, que o Rio São Francisco, mas foi tão emocionante quanto. O que marcou no Rio São Francisco, foram as paisagens, as águas, as lendas, a história, chegar as margens do Rio São Francisco e saber que Lampião estava lá, e ir até a Gruta onde Lampião foi assassinado. É uma mistura de natureza, história, geografia e de brasilidade."

 

 

CONHEÇA O PROJETO VIAJANDO COM PROPÓSITO

 

 

Escutar isso de alguém que já viajou o mundo todo, é muito engrandecedor.

 

Querendo ou não, pelo que escutamos e vemos do outro, pelo que vemos em filmes, séries e documentários, pelas revistas de viagens, sempre temos um lado mais tendencioso a querer viajar para o exterior, e claro, não tem problema nenhum nisso, todos nós queremos desbravar e conhecer milhares de lugares.

 

Mas será que por tantas influências que temos em nosso dia a dia, escolhemos nossos destinos de viagens a partir disso?

Ou você se questiona ao escolher um destino de viagem, coloca um propósito nele, e diz "Porque eu realmente quero conhecer esse lugar"?

 

Viajar pelo Brasil além de valorizar o nosso próprio patrimônio, é encontrar aquele pertencimento que buscamos quando estamos atrás de nosso propósito. 

 

Aproveitar as oportunidades de viagens é sempre a melhor opção, mas entendo que é interessante manter uma constância de destinos nas viagens, descobrindo primeiro seu próprio país, que é sua raiz e gera esse sentimento de pertencimento ao lugar, depois ir explorando os arredores, para então alçar voos mais longos. 

 

 

VEJA TAMBÉM:

Quais são as suas Raízes?

Você já se perguntou se tem o Perfil de um Viajante?

Enxergue a Experiência com Olhos de Criança, e Viva de Forma Diferente!

Viajar não é caro, e precisamos desconstruir isso juntos!

 

 

 

Claro que desejo sempre aproveitar todas as oportunidades, mas seria incrível conhecer primeiro a Amazônia Paraense, do que Miami por exemplo. (:

 

A ideia de colocar um propósito nas viagens e encontrar sua verdadeira essência de vida, traz muitos questionamentos e sensações, e algumas delas que você poderá eliminar da sua vida, são: tristeza, viver no modo automático, ansiedade, falta de preenchimento e pertencimento, e muito mais.

 

(obs.: esse conteúdo sobre propósito, está somente na apostila para quem viaja com o nosso projeto de viagens Viajando com Propósito. Na apostila há temas como: quando você está fora de seu propósito; quando você está em seu propósito; o que é propósito; viagem, propósito e experiência; viajando com propósito; 19 passos na prática para iniciar a mudança; como chegar mais perto de seu propósito; 37 filmes/docs para abrir a mente; 08 livros para despertar a consciência; 41 questionamentos e reflexões; exercícios, meditações e muito mais. Caso você tenha interesse na apostila, envie um e-mail para blog.almaviajante@gmail.com. Estamos pensando em comercializa-lá a preço de custo para quem deseja conhecer mais sobre o assunto, e ainda não teve a oportunidade de participar do projeto).

 

As viagens podem ajudar muito com isso, principalmente quando você intenciona um propósito e o busca durante a viagem.

 

Mas além disso, uma viagem pelo Brasil, por seu interior, conhecendo as nossas próprias culturas, as tradições que foram sendo perdidas ao longo do tempo, e por conta da nossa correria nas grandes cidades, pode trazer a sensação de pertencimento dentro de nós.

 

Nos sentimos pertencentes aquele lugar, nos sentimos parte integrante daquela época da história que aconteceu a muitos anos atrás, simplesmente por fazer parte de um momento histórico do Brasil e de nossas raízes ancestrais, assim como aconteceu com a professora Márcia.

 

Isso poderá acontecer em qualquer momento de sua vida, e mesmo se já tiver viajado pelo mundo todo, porque o destino te remete aquela situação familiar do passado do seu país. E isso pode se estender ao visitar Pomerode, em Santa Catarina, para os descendentes de alemães, ou visitando as aldeias indígenas na Amazônia, para todos os brasileiros descendentes de índios.

Basta estar aberto e atento para perceber esses momentos de sutilezas dentro das experiências de viagens. 

 

Como exemplifiquei no post Quais são as suas Raízes?, busque identificar esses lugares, coloque o intuito em sua viagem e viva essa experiência. Vivenciando a cultura, tradições, modo de viver, entendendo a história, e só de estar lá, você se sentirá acolhido e pertencente ao lugar, intensificando as suas raízes. 

 

 

E você já se sentiu assim em algum lugar que teve a oportunidade de conhecer? 

Eu me senti pertencente ao vivenciar um pouco da vida quilombola, lá na Comunidade Kalunga, Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

E sempre sinto isso, quando vejo manifestações culturais pernambucanas, como o carnaval e o frevo, como o maracatu e o coco. 

Compartilha aqui nos comentários, se já se sentiu assim, e onde isso aconteceu, vou amar saber sobre suas experiências. (:

 

 

 

Please reload

SOBRE

Juliana Santos, que deseja mostrar a todas as pessoas, que viajar é mais do que conhecer lugares, é provar e compartilhar experiências! E que basta mudar a nossa visão sobre as coisas e lugares, olhando positivamente, que sempre teremos experiências engrandecedoras.

RESERVE SEU HOTEL 

SOLICITE SEU ROTEIRO PERSONALIZADO

ALUGUE SEU CARRO

Já pensou em Viajar e unir Experiência e Propósito?

22 Jan 2019

13 Hotéis, Pousadas e Refúgios para curtir o Verão no Litoral Sudeste do Brasil!

20 Nov 2018

Com estilo, sem pesar no bolso: 16 Hostels Estilosos pelo Brasil!

24 Oct 2018

1/1
Please reload