Alma Viajante  

Conhecendo o Mundo e Compartilhando Experiências

Conheça 13 Lugares Imperdíveis para visitar pelo Jalapão!

17.10.2018

Que o Jalapão é um lugar extremamente magnífico, todos nós já sabemos, e você pode ver aqui o primeiro post sobre a região e Palmas, falando um pouco mais sobre a logística do lugar, como chegar, ambientação nas cidades e um FAQ com as principais dúvidas.

 

A região do Parque Nacional do Jalapão, criado em 2001, é completamente diferente de outras regiões de natureza, trilhas e Chapadas pelo Brasil, e já é possível perceber isso logo ao começar a adentrar o local. E não seria diferente com seus atrativos, alguns deles você pode até conseguir comparar com algo que já viu ao redor do mundo...mas com os Fervedouros, não será possível. Só realmente estando lá, para ter a sensação fantástica que é entrar em um deles. 

 

Todos os atrativos da região possuem fácil acesso. Normalmente os veículos chegam bem próximo, e há uma caminhada curta até eles. Possibilitando usar roupas confortáveis e até sandálias, dependendo do tipo de atividade que irá fazer na região. 

 

Vamos listar 13 lugares imperdíveis que você deve visitar quando for ao Jalapão, para ver toda a sua diversidade:


 

13º PRAIA DO RIO SONO: 

Praia de rio é um dos atrativos que podemos encontrar no Jalapão, e são perfeitas para relaxar após horas viajando dentro do carro, ou após o almoço. 

 

A Praia do Rio Sono conta com uma boa infraestrutura de acesso, com escadas para chegar até a areia, e dali já é possível ver todo o rio. Em alguns pontos a correnteza, não é tão forte, mas é bom tomar cuidado, e não abusar da natureza. Aproveite para tomar sol e colocar o bronze em dia! 

O Rio Sono corta o Tocantins e o Jalapão, e dependendo do roteiro que você faça, pode passar por ele algumas vezes, e aproveitar suas águas refrescantes e as belezas naturais. 

 

 

12º FERVEDOURO ALECRIM:

Logo na chegada, a um ótimo estacionamento e bar para receber os visitantes, e depois disso, basta caminhar pela trilha suspensa no meio da mata, parar chegar a um dos famosos fervedouros do Jalapão. Há escada para descer ao fervedouro, e uma estrutura com bancos na entrada dele, para aproveitar da melhor forma as águas verdes claras.

 

E logo é possível ver placas da quantidade permitida de pessoas dentro do fervedouro. Normalmente todos eles, possuem um número máximo de capacidade de pessoas, por volta de 10 pessoas no máximo, e por isso a importância de estar em um grupo razoalmente pequeno. 

 

 

“A sensação é de:

conforme você vai pisando a areia vai se movendo, como se fosse areia movediça.

E quanto mais ao centro do fervedouro, mais forte a sensação fica.

Você começa a sentir como se fosse uma massagem nas pernas feita pela própria areia.

Olhando de fora a impressão que dá é de que você está sendo sugado, mas na real, o fervedouro está expelindo água.

É surreal! Só estando lá para sentir.” 

 

 

11º PRAIA DO BORGES (RIO SONO): 

Passando pelo mesmo rio, o Rio Sono, mas em outro ponto, a Praia do Borges é magnífica, porque possui uma vista do rio, da praia e da natureza ao redor sem igual. Além disso, o proprietário conta com um restaurante e bar para aproveitar o dia e experimentar as delicias da culinária local. 

 

SE EU FOSSE VOCÊ: aproveitaria esse momento para...simplesmente sentar ali, com aquela vista, sentir toda a natureza, ficar em silêncio por um instante, e agradecer a oportunidade de vivenciar esse momento único. 

 

 

10º PEDRA FURADA:

Na chegada, há um estacionamento, e logo já se inicia uma pequena trilha para chegar a região da enorme pedra furada. O local rende belas fotos principalmente se você visitar ao pôr do sol, além disso, por estar numa região um pouco mais alta, tem uma vista incrível e dá para ter noção da imensidão do Jalapão. DICA: Atente-se as casas de abelhas que tem na região e fique em silêncio para não irritá-las.

 

 

 

09º FERVEDOURO DOS BURITIS:

O Fervedouro dos Buritis é maravilhoso, pois possui uma cor azul forte estonteante, que contrasta com a vegetação ao redor, de cor verde vibrante. Para chegar, há uma pequena trilha em meio à natureza (dura menos de 15 minutos), e logo já é possível ver o paraíso. 

 

Vale a pena investir em uma empresa que presa pela logística dos passeios, porque a todo momento irão pensar em ir aos fervedouros em horários que estarão mais vazios, ou literalmente sem ninguém, e além do número limitado de pessoas para entrar no fervedouro, você poderá aproveitar ele por mais tempo. 

 

 

08º CÂNION SUSSUAPARA:

O Cânion Sussuapara é um local bem diferente e impressionante, principalmente depois que o guia conta um pouco de sua história. Para chegar, há uma pequena trilha descendo em meio à mata até chegar ao primeiro salão do Cânion. Ali aproveite para sentir a paz do lugar e escutar o som da água caindo lentamente pelo cânion. 

 

Tire as sandálias, sinta a energia do lugar e caminhe até o salão principal. É ali onde você poderá se refrescar, e tomar um banho na pequena ducha do cânion, perfeita para levar toda negatividade embora. (:

O guia aproveita o momento, para contar que ali, exatamente ali onde estávamos pisando, antigamente era um enorme poço de água, onde as pessoas pulavam lá de cima, na cachoeira que já não existe mais. 

 

 

07º COMUNIDADE DO MUMBUCA:

Apesar da vontade enorme de ficar ali por vários dias, conhecendo mais da cultura, tradições, culinária, modo de vida... o tempo foi perfeito para explorar a comunidade mais visitada da região, a do Mumbuca.

 

Por ali, atualmente a principal fonte de renda é o turismo. As mulheres trabalham com os artesanatos feitos em capim dourado, colhem, se dedicam a uma arte que veio dos antepassados e se organizam para expor tudo na associação da comunidade, e os homens ficam encarregados de colher o olho do buriti, que também é utilizado nos artesanatos. 

 

A época ideal para colher é de setembro a novembro, e vale mencionar que há uma lei que proíbe o capim dourado de ser levado pelos turistas in natura, só podendo ser comercializado em forma de artesanatos, como os que são vendidos na associação, visando a sustentabilidade ambiental, social e econômica. 

 

Toda a comunidade sobrevive do artesanato do capim dourado, e é muito importante observar toda a preocupação que os moradores locais tem em preservar a plantação, a forma de colheita (batendo e tirando a flor para espalhar a semente pelos campos), para que no ano seguinte, não falte capim dourado para nenhum produtor. São simples atitudes que podemos observar, e de alguma forma tentar trazer ao nosso dia a dia, com atitudes para a preservação da nossa comunidade/cidade, nossos recursos e natureza que temos ao nosso redor.  

 

 

VEJA TAMBÉM: 

Jalapão e Palmas: Conheça o Cerrado Tocantinense!

Glamping: Já Pensou em ter a Experiência de Acampar com Conforto?

Cunha e Rodovia Rio-Santos: um Roteiro por umas das Rodovias mais Bonitas do Brasil!

08 dicas para Experienciar da melhor forma as suas Viagens!

 

 

06º CACHOEIRA DA VELHA:

É um dos atrativos mais impressionantes da região. Para alguém que já foi em algum tipo de Cataratas (como as Cataratas do Iguaçu, Iguazu ou Niagara Falls), sabe como é um pouco a sensação de estar próximo à um lugar como esse.

 

Para chegar ao atrativo, onde não é permitido entrar ou tomar banho, há passarelas suspensas até um mirante que fica bem próximo as quedas. Existe também uma parte mais próxima as quedas, que rendem belas fotos em meio as pedras e plantas da região. 

A energia deste lugar é surreal, sentar ali e observar as quedas de água, é uma oportunidade incrível para renovar as energias. 

 

 

 

05º FERVEDOURO BURITIZINHO:

Assim como o Jalapão todo, os fervedouros são lugares únicos, e o Fervedouro Buritizinho é um dos menores deles, com a água mais cristalina, e que de tão cristalina, nem dá para perceber o quanto ele é fundo.

 

Conforme você vai entrando, aos poucos ele vai ficando mais fundo, mas pode ficar tranquila que não tem chance de afundar, porque os fervedouros expelem água.

 

Na mesma propriedade do Fervedouro Buritizinho, você pode tomar banho de rio, fazer boia cross e ainda tem toda uma estrutura com restaurante para almoçar e ficar à vontade por lá. 

 

 

 

04º CACHOEIRA DA FORMIGA:

Dizem que é a cereja do bolo do Jalapão, e realmente a Cachoeira da Formiga é uma belezura. Pode esperar por água cristalina, peixinhos, quedas, boa temperatura da água e muito tempo para relaxar.

 

Há o poço principal, onde é possível ficar só aproveitando a queda da cachu, e caminhando mais para frente, seguindo fluxo do rio, há uma pequena parte onde dá para ficar com mais tranquilidade.

 

SE EU FOSSE VOCÊ: Não deixaria de levar um snorkel para ver todas as belezas submersas da região. 

 

 

 

03º SUBIDA A SERRA DO ESPÍRITO SANTO:

O tour começa cedo, e seguimos em direção a Serra com o dia ainda escuro. Chegando lá é necessário fazer um alongamento e comer algo doce para evitar a falta de açúcar no organismo. E logo, começa a caminhada ainda no escuro e cerca de 1km para subir morro a cima. No meio do percurso, há alguns bancos para descansar, beber água e comer algo. 

 

Chegando no topo da Serra do Espírito Santo, basta escolher o visual que deseja, sentar e aguardar o nascer do sol. 

Depois, algumas empresas oferecem a trilha até o Mirante da Serra do Espírito Santo, que fica do outro lado do platô, onde é possível ver todo o complexo das dunas do Jalapão lá de cima. 

 

 

02º DUNAS DO JALAPÃO:

Normalmente, a visita as dunas acontece no final da tarde para apreciar o pôr do sol, e o caminho até elas é longo. Depois de cerca de 1h de estrada, saindo de Mateiros, você entrará na área controlada de preservação das Dunas do Jalapão, e logo chegará ao estacionamento.

 

Dali até as dunas, há uma caminhada pelo meio da vegetação, passando pelas veredas, e alguns minutos depois, você verá a imensidão das dunas. Para chegar ao topo é necessário caminhar mais um pouco, e logo você terá uma ampla visão de toda a área. 

 

Ali nas dunas não é permitido descer ou chegar perto da borda (é necessário ficar 2 metros de distância da borda das dunas), porque o formato, a duna, a queda é de certa forma um patrimônio da região, e ao descer nela, essa paisagem é degradada. Então toda e qualquer mudança, é somente feita pela própria natureza através de ações naturais, como o vento e a chuva. 

 

  

 

01º FERVEDOURO DO CEIÇA:

Apesar de ter toda a fama e vir a ser capa de novela das nove, esse fervedouro foi o mais especial para mim. A natureza em volta trazia uma paz, um silêncio e uma calma descomunal. Tem uma "passarela", para chegar até o fervedouro mesmo, e chegando lá, todas as palmeiras ao redor davam uma sensação incrível de acolhimento e aconchego.

 

Além do local principal que expelia água, por todo o poço haviam outros pontos menores que também expeliam água. Sem contar que ao boiar ali e olhar para cima, era possível ver um misto de azul de céu e verde de palmeiras. 

 

O nome Fervedouro vem do movimento feito pela areia ao expelir água, onde dá a impressão de que está fervendo algo (parecido com o mesmo movimento que vemos quando colocamos a água para ferver em uma panela). Muitas pessoas acham que pelo nome ser fervedouro, significa que as águas são quentes, mas na verdade não há relação com isso.

 

Alguns deles dependendo do horário da visita, e de outros fatores climáticos e externos, podem estar com a água um pouco mais quente. Mas normalmente são frias, nem tão gelada quanto de cachoeira, e nem tão quente quanto de poços de águas termais.

 

 

 

+ 1 bônus: TAQUARUÇU:

A apenas 32 km do centro de Palmas existe um lugarzinho aconchegante, cheio de cachoeiras de águas frias, que tem atraído cada vez mais pessoas, que é o distrito de Taquaruçu.

 

A região é uma espécie de refúgio dos moradores de Palmas, onde eles vão aproveitar o final de semana para relaxar em meio à natureza. Há 82 cachoeiras catalogadas, e outras atividades como rapel, trilhas, tirolesas e muito mais. 

 

As mais famosas, e comumente visitadas pelas empresas de turismo que vem do Jalapão, são as: Cachoeira da Roncadeira, com 70 metros de altura; e a Cachoeira Escorrega Macaco.

 

 

O Jalapão é um dos lugares mais incrivelmente diferente que você poderá visitar pelo Brasil, onde há um pouco de tudo. Trilhas, cachoeiras, fervedouros, cataratas, dunas e muito mais. Clique aqui e saiba como conhecer esse paraíso através do nosso projeto Viajando com Propósito

 

Compartilhe aqui nos comentários os lugares que você já foi no Jalapão. 

Qual mais curtiu? 

 

 

 

Please reload

SOBRE

Juliana Santos, que deseja mostrar a todas as pessoas, que viajar é mais do que conhecer lugares, é provar e compartilhar experiências! E que basta mudar a nossa visão sobre as coisas e lugares, olhando positivamente, que sempre teremos experiências engrandecedoras.

RESERVE SEU HOTEL 

SOLICITE SEU ROTEIRO PERSONALIZADO

ALUGUE SEU CARRO

Já pensou em Viajar e unir Experiência e Propósito?

22 Jan 2019

13 Hotéis, Pousadas e Refúgios para curtir o Verão no Litoral Sudeste do Brasil!

20 Nov 2018

Com estilo, sem pesar no bolso: 16 Hostels Estilosos pelo Brasil!

24 Oct 2018

1/1
Please reload