Alma Viajante  

Conhecendo o Mundo e Compartilhando Experiências

Experiência Turística: Atividade Supérflua ou Necessária?

Para muitos o turismo é considerado uma atividade supérflua, para outros é considerada necessária para o seu lazer, o seu descanso e tempo livre e longe da rotina. E eu digo, que tudo isso varia muito de acordo com a forma como você vê as viagens em sua vida. Mas vem comigo, que te conto no meio do caminho. (:


Tudo na nossa vida são crenças! Mas como assim?!

A forma como você lida hoje com qualquer coisa em sua vida, vem de como isso se apresentou em sua infância, em sua criação, como sua família lidava com isso. Tudo que forma quem você é, seus princípios e carácter.



Daí você deve estar se questionando: Tá Juliana, mas o que isso tem a ver com viagem ser supérfluo ou ser necessário?

E a resposta está justamente, no parágrafo acima, e explico aqui: a partir da forma como você cresceu e como as viagens se relacionaram em sua vida, você poderá ver ela como supérflua ou necessária, ou até mesmo de diversas outras formas.


Eu não estou pedindo que acredite em mim, mas apenas que leia até o final, entenda o que estou querendo agregar a você, e depois você simplesmente observa em sua própria vida, se foi dessa forma ou não, e comente aqui ao final deste post para trocarmos, porque eu vou amar conhecer a sua experiência.


Vou compartilhar a minha própria experiência como exemplo, onde cresci numa família simples de classe média, e meu pai sonhava em ser caminhoneiro e era muito aventureiro. Desde pequena, nas férias íamos para Recife visitar a família de carro, saindo de São Paulo e demorávamos três dias para chegar lá.


Apenas por este pequeno relato, é possível perceber a importância que minha família sempre deu para as viagens, primeiro porque todos os nossos outros familiares estão no nordeste, então eles sempre queriam visitar e segundo porque meus pais sempre foram aventureiros.


Mas eu tenho muitos amigos que não cresceram como eu, e sim de forma diferente, onde o interesse por explorar, a curiosidade com o novo, não era tão intenso como era em minha família, e isso faz toda a diferença para observar como essa pessoa vê as viagens atualmente.


Mas isso aqui é apenas um exemplo, e não quero me estender muito neles e nem engessar o significado disso, mas é possível perceber que normalmente conforme vamos viajando mais, as nossas experiências vão se intensificando, e depois de um tempo, depois de ter experiências que nos abram a mente, que nos modificam, as nossas relações com as viagens também mudam, e é nesse ponto, em que mudamos o nosso olhar sobre as viagens, e passamos a definir se ela é necessária ou supérflua, a partir de nossa própria experiência.


Então se você já tiver vivenciado experiências que tenham sido transformadoras, que provavelmente mudou o seu olhar sobre a vida, consequentemente, você deve ter passado a olhar as viagens como necessária em sua vida (e se tiver acontecido isso com você, conta aqui nos comentários).


E se você não enxerga as viagens dessa forma, está tudo bem também! Aproveite esse momento para observar durante toda a sua vida qual a importância as viagens tiveram para você, além de observar qual a forma em que essas viagens eram consumidas. Com intuito, com propósito?


Mas isso já é assunto para outro post rs.

Espero que você tenha gostado desse aqui, em forma de viagem, feito especialmente para você que leu até aqui. :D


SOBRE

Juliana Santos, que deseja mostrar a todas as pessoas, que viajar é mais do que conhecer lugares, é provar e compartilhar experiências! E que basta mudar a nossa visão sobre as coisas e lugares, olhando positivamente, que sempre teremos experiências engrandecedoras.

RESERVE SEU HOTEL 

SOLICITE SEU ROTEIRO PERSONALIZADO

ALUGUE SEU CARRO