Alma Viajante  

Conhecendo o Mundo e Compartilhando Experiências

Chapada dos Guimarães: O Centro Geodésico do Brasil

10.08.2017

 

"Atenção Senhores Passageiros, do seu lado direito é possível avistar a Chapada dos Guimarães com todas as suas belezas

e ao fundo a cidade de mesmo nome."

Dizia o comandante do voo JJ 3674, indicando que já estávamos próximos da descida em Cuiabá.

 

 

Paraíso ecológico, com paredões milenares à vista por toda a rodovia, cachoeiras de águas cristalinas, cavernas, sítios arqueológicos e a incrível flora e fauna do cerrado, tudo isso a menos de 70km de Cuiabá! 

 

 

QUER SABER ONDE ESTÁ A ALMA VIAJANTE?

SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM | FACEBOOK

 

 

 

 

Localizada em uma das placas tectônicas mais antigas do mundo, Chapada dos Guimarães é o centro geodésico da America Latina (ponto equidistante entre os Oceanos Atlântico e Pacífico), com uma área equivalente a 2.000.000 km², cercado de cerrado por todos os lados, que é considerada uma das mais ricas savanas tropicais do planeta, e aqui vou contar um pouco do que descobri, e pude vivenciar em 40 dias na cidade de Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso.

 

Aoo xomanos, chega de muagem e vamos aos fatos.. :D

 

 

COMO CHEGAR: 

 

A aventura já começa na estrada de Cuiabá até a Chapada! Em um trajeto de cerca de 1 hora, entre curvas, subidas e descidas... surgem os paredões impressionantemente belos, enormes e imperando em meio a toda aquela vegetação de cerrado!

 

A forma mais fácil de chegar até a cidade é pelo aeroporto de Cuiabá, que recebe voos diários de várias cidades do Brasil. De Cuiabá até Chapada, basta sair da cidade, e pegar a BR 251 MT, que dá acesso à cidade de Chapada dos Guimarães.

 

É possível, agendar transfer com o seu próprio hotel, ou agência de receptivo (onde já for fechar os passeios), e também, é possível chegar à cidade de ônibus, através das companhias Rubi e Rápido Chapadense (que possuem ônibus diários). Mas ai você tem que sair do aeroporto de Cuiabá, e pegar um ônibus até a rodoviária de Cuiabá (o ônibus linha intermunicipal 07 União Transporte, passa em frente ao aeroporto), e da rodoviária, pegar um ônibus até a cidade de Chapada!

 

 

DICA: A melhor forma para conhecer a região é alugando um veículo no aeroporto, pois quando for fazer os passeios, o guia pode ir no seu carro alugado e, consequentemente, ele não irá cobrar esse custo adicional (normalmente além da diária do guia, dependendo do passeio, eles cobram o valor do aluguel do veículo, pois muitos deles não possuem veículo 4x4, necessário em alguns passeios), além de que tem vários locais fora do centro da cidade que vale a pena conhecer, e é mais fácil indo de carro. 

 

 

 

 

AMBIENTAÇÃO NA CIDADE: 

 

Pode ser que você nunca tenha reparado, mas se pegar e observar o mapa do Brasil, o estado do Mato Grosso está bem no meio da América do Sul, sendo considerado o ponto equidistante – como mencionado anteriormente, fazendo divisa com 6 estados brasileiros e mais a Bolívia. Ou seja, por estar distante das regiões portuárias, e do próprio litoral brasileiro, todos os tipos de produtos que chegam até lá, quando chegam, já são bem mais caros, do que estamos acostumados a ver em São Paulo, no Rio de Janeiro e nas principais capitais brasileiras. 

 

Eu nunca tinha parado para pensar dessa forma, e principalmente nessa região, que recebe milhares de visitantes para o Pantanal e arredores. E isso vale para tudo, a água e o sabonete que você compra no mercado lá em Chapada, até a diária do hotel que você ficará hospedado e o valor da diária do guia para fazer os passeios. Em tudo! Deixando claro que isso acontece também em todas as outras cidades que tem localizações parecidas, é uma questão de logística. 

 

Dito isso (pois acho necessário deixar claro aqui que as coisas são um pouco mais caras, e eu não havia conseguido identificar isso através de outros blogs que li antes de ir para o Mato Grosso), DICA: vale a pena ir em grupo, com amigos para baratear tudo ou até grupos de agências de viagens, se tiverem bons preços!   

 

Outro ponto importante que acho essencial de comentar por aqui, é que o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, foi fechado em 2008, após um acidente na mais famosa cachoeira, a Véu de Noiva, onde haviam pessoas fazendo trilha e tomando banho, quando caíram vários pedaços de arenito, e infelizmente uma pessoa acabou morrendo. Após este dia, o parque ficou fechado por mais de um ano, e quando reabriu, vários atrativos e trilhas ficaram fechados, e todos os atrativos que foram reabertos, atualmente, só é possível visitar com guia credenciado pelo Mtur. 

 

Todas as novas regras foram ótimas por trazer mais segurança aos visitantes, e claro, qualquer situação de perigo no meio da trilha, o guia pode ajudar. Mas não posso deixar de dizer que essa obrigatoriedade, também acaba encarecendo o serviço do guia. Diversos fatores que aconteceram no passado, estão envolvidos para a atual situação do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, então mais uma vez, aquela diquinha de amiga rs vale ir com os amigos e dividir tudo por lá!

 

Obs.: No post sobre os melhores passeios da região, falarei mais sobre esse assunto, que acredito que influencia em tudo na Chapada!

 

A cidade de Chapada dos Guimarães é uma graça! Sabe aquela cidadezinha pequena?!.. Com uma pracinha central cheia de árvores, uma igreja branquinha toda fofa no meio, comércios ao redor de toda a praça, ruas de paralelepípedos, e aquele clima insubstituível com ar puro! Ahh já me dá até saudades só de lembrar.. (: 

 

Estando na Praça Dom Wunibaldo, é super tranquilo de andar pelas ruas, lojas e comércios próximos. A rodoviária também é super perto da Praça, assim como a maioria dos hotéis, facilitando para fazer tudo a pé por lá. De vez em quando aos finais de semana é possível ouvir música ao vivo aproveitando para experimentar a gastronomia local. O que mais toca por lá, é o sertanejo, de todos os tipos, do mais velho aos recentes lançamentos! Outro ritmo/dança que faz parte da região é o Rasqueado

 

 

QUER SABER ONDE ESTÁ A ALMA VIAJANTE?

SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM | FACEBOOK

 

 

GASTRONOMIA: 

 

A gastronomia cuiabana e chapadense é surpreendentemente maravilhosa! Há muitas opções de pratos com um toque sertanejo e caseiro. Muitos deles a base de peixes de rios da região, como a Ventrecha de Pacu e a Mojica de Pintado!

Ué...você nunca ouviu esses nomes antes, assim como eu antes de ir pra lá? rs calma que vou explicar tudo, e tenho certeza que você vai amar, porque esses pratos são deliciosos!! 

 

 

 

Na cidade, há diversos restaurantes para apreciar a culinária local e também outros tipos de culinárias do Brasil e do mundo! O que eu achei bem interessante por lá, e não vi muitas vezes em outros destinos, foram os restaurantes que funcionam também como "atrativo turístico". Com espaços planejados para o visitante ficar por lá, curtindo o visual, sentado em um dos banquinhos jogando conversa fora, vendo os artesanatos locais, como é o caso do Morro dos Ventos. Além de toda a área feita exclusivamente para o lazer do cliente, com inclusive uma cachoeira para apreciar, o local ainda possui o restaurante com pratos à lá carte. 

 

 

Outro super famoso, que entra nesta mesma categoria, é o Atmã, que possui vistas incríveis de toda a região, com o restaurante para provar as iguarias locais. DICA: se tiver a oportunidade de visitar este restaurante, experimente o carro chefe da casa, o prato Bete ao Maré! (: O Restaurante Bistrô da Mata é todo de vidro, com uma linda decoração, e vários espaços para ficar ali fora em meio à natureza observando tudo, além de pratos muito bons. E por fim, o Restaurante Véu de Noiva, que não tem vistas, mas fica a poucos metros da cachoeira mais famosa de Chapada dos Guimarães, a Véu de Noiva.  

 

E fora esses que são mais famosos e com preços mais elevados, há diversas opções no centro da cidade, próximo à Praça Dom Wunibaldo, como o Mamma Mia Restaurante e Pizzaria, que tem uma comida caseira e com ótimos preços; o Restaurante Garoa, com uma culinária mais gourmetizada; o Restaurante Trapiche Regionalíssimo, com self service e diversos pratos da culinária cuiabana. Entre muitos outros, como o Restaurante Popular, o Samambaia Restaurante e a Pizzaria Margherita

 

 

Por fim, o Restaurante Teta de Loba, que fica dentro das áreas da Pousada do Parque (e atualmente só é possível almoçar ou jantar por lá estando hospedado na Pousada), que é comandado pela querida e amiga Chefe Dirce Nobrega, oferecendo diversos pratos da culinária local com toques marcantes e inovadores. Como a própria Ventrecha de Pacú, que é um pedaço da costela do peixe frito e empanado com acompanhamentos, e também a Mojica de Pintado, que sou suspeita para falar, pois simplesmente AMO o prato! Que basicamente, é uma mistura de temperos, com mandioca batida e por último os pedaços de Pintado, com seus acompanhamentos! Ai só de lembrar... já dá água na boca!! DICA: Vale a pena se hospedar na pousada, só para experimentar os pratos do restaurante rs e claro, pela pousada encantadora, e todo o staff de primeira qualidade.  

 

LEIA TAMBÉM: Pousada do Parque: Refúgio em Meio a Natureza, na Chapada dos Guimarães

 

Fora esses dois maravilhosos pratos, há outros super conhecidos da culinária cuiabana, como o Maria Isabel - prato com arroz, carne seca e vários temperos, a Farofa de Banana da Terra, o Furundu - doce típico de mamão com coco e rapadura, o Escaldado Cuiabano - mistura de frango com ovo, a Galinhada com Pequi, e a Costelinha de Porco com arroz, entre muitos outros. 

 

Agora, para dar uma leve enganada no estomago, com lanche ou uma refeição rápida, vale conhecer O Lugar Café, que oferece diversos tipos de cafés, com acompanhamentos de cheesecake, kibes, bolos, entre muitas outras delicias. E já que começamos a falar de bolos e doces, você não pode deixar de ir na Sorveteria Delícias do Cerrado - que fica ali mesmo na Praça, e SE EU FOSSE VOCÊ: Experimentaria o sorvete de coco guabiroba, o de caja manga e o de cupuaçu, são uma maravilha!! E pra fechar os docinhos por aqui, vale muito conhecer a Villa do Chocolate, que é um espaço todo temático que remete a filmes infantis, conta com três chalés para locação e uma chocolateria aberta ao público com incríveis sobremesas, como fondue, chocolate quente cremoso, cascata de chocolate e a famosa avalanche de chocolate. Acho que a foto aqui do lado já diz tudo né? (:

 

 

 

 

 

COMPRAS: 

 

Ali pelo centrinho de Chapada na Praça, é possível ver várias lojinhas, com artesanatos locais, cartões postais, roupas, e tudo que você possa imaginar. Farmácias, supermercados, restaurantes, e em meio a tudo isso, um local que acho bem interessante de ser compartilhado, que é a loja Léo Rocha Arte Indígena, primeiro pelos produtos incríveis indígenas que eles trazem dos próprios índios, visando valorizar e restaurar a nossa cultura nativa, e segundo pela história encantadora do Léo, sempre inserido no meio indígena, aprendendo e compartilhando, além de fazer palestras educativas e vivencias inspiradoras em meio à natureza. 

 

Bom, meus amigos, por hoje é isso! Logo terá um post completo com os passeios incríveis pela região de Chapada dos Guimarães e arredores. Espero que vocês tenham curtido este post, e mais ainda, espero ter conseguido atingir o objetivo de encantar cada um de vocês que leu até aqui (: Então, se você gostou mesmo, deixe o seu comentário aqui embaixo, compartilhe nas redes sociais e marque os amigos para lerem também, pois só assim vou saber se você realmente gostou do post!! 

 

E espero poder te inspirar cada vez mais! (:

 

 

QUER SABER ONDE ESTÁ A ALMA VIAJANTE?

SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM | FACEBOOK

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM: 

37 Refúgios de Charme (pousadinhas, hotéis e resorts) para curtir o Inverno pelo Brasil!

Porto Seguro: Saiba como Vivenciar Experiências Enriquecedoras na Costa do Descobrimento

São Miguel dos Milagres, um Passeio Obrigatório em Alagoas

Caraíva: a Vila mais rústica do Brasil

 

 

 

 

UTILIDADES - O QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE IR:

 

Morro dos Ventos: 

End.: Rodovia MT 251, Km 01, S/n - Morro dos Ventos, Chapada dos Guimarães.

Funcionamento: Aberto todos os dias das 08h às 16h.

Valores: R$ 10,00 para carros visitando apenas o espaço. E restaurante a la carte com valores individuais. 

 

Atmã: 

End.: Estrada do Atimã, Caminho Casa do Sonho, S/N - Sítio Leivinha, Chapada dos Guimarães

 

Bistrô da Mata: 

End.: Av. Morro dos Ventos, S/N, Chácara Bistrô da Mata, Chapada dos Guimarães.

Funcionamento: De quinta à domingo das 12h30 às 20h00.

Telefone: (65) 3301-3483 (65)9 8421-8810.

Email: contato@bistrodamata.com.br.

 

Restaurante Véu de Noiva:

End.: Rodovia Emanuel Pinheiro -Km 12 | Mt-251, Chapada dos Guimarães.

 

Mamma Mia Restaurante e Pizzaria:

End.: 260,, R. Cipriano Curvo, 138, Chapada dos Guimarães

 

Restaurante Garoa: 

End.: Rua Cipriano Curvo, Chapada dos Guimarães.

 

Restaurante Trapiche Regionalíssimo:

End.: Av. Rio da Casca, 414, Chapada dos Guimarães

Funcionamento: Aberto todos os dias das 11h às 22h.

 

Restaurante Popular:

End.: R. Cipriano Curvo, 262-374, Chapada dos Guimarães.

Funcionamento: De segunda à sábado das 11h às 14h e das 18h às 23h; e domingo das 11h às 14h. 

 

Samambaia Restaurante:

End.: 68, Av. Ernesto Bouret de Melo, 2, Chapada dos Guimarães

Funcionamento: Aberto todos os dias das 10h30 às 20h30.

 

Pizzaria Margherita:

End.: R. Cipriano Gomes, 924 - Centro, Chapada dos Guimarães

Funcionamento: de terça à quinta das 18h às 22h; de sexta à domingo das 18h às 23h. 

 

O Lugar Café:

End.: Av. Rio da Casca, 546, Chapada dos Guimarães

Funcionamento: de terça à domingo das 08h às 20h.

 

Sorveteria Delícias do Cerrado:

End.: Rua Cipriano Curvo, 464 - Praça Dom Wunibaldo - Centro, Chapada dos Guimarães

Funcionamento: Aberto todos os dias, sendo: domingo e segunda das 09h às 22h; terça das 13h às 21h; quarta das 13h às 22h; quinta e sexta das 09h às 22h; e sábado das 09h às 23h. 

 

Villa do Chocolate:

End.: R. dos Girassóis, 98 - Aldeia Velha, Chapada dos Guimarães

Funcionamento: Aberto de quarta à sexta das 13h às 21h; e sábado e domingo das 08h às 21h. 

 

 

Please reload

SOBRE

Juliana Santos, que deseja mostrar a todas as pessoas, que viajar é mais do que conhecer lugares, é provar e compartilhar experiências! E que basta mudar a nossa visão sobre as coisas e lugares, olhando positivamente, que sempre teremos experiências engrandecedoras.

RESERVE SEU HOTEL 

SOLICITE SEU ROTEIRO PERSONALIZADO

ALUGUE SEU CARRO

Já pensou em Viajar e unir Experiência e Propósito?

22 Jan 2019

13 Hotéis, Pousadas e Refúgios para curtir o Verão no Litoral Sudeste do Brasil!

20 Nov 2018

Com estilo, sem pesar no bolso: 16 Hostels Estilosos pelo Brasil!

24 Oct 2018

1/1
Please reload